FAZENDO JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS.

10584079_767923839947045_7804294195653735024_n.pngJUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MAÕS.
O caso da professora que bateu a cabeça no chão e teve fratura craniana, ocasionada por um rodo aplicado por um aluno, é um fato muito triste.Doloroso que eu não gostaria de ver.
Quando uma pessoa faz justiça com as próprias mãos é sinal que ela não acredita na Lei e nos homens da Justiça…
A professora da E.E.República da Nicarágua teria lançado por engano as notas do aluno desde o começo do ano…Ele estaria reprovado por isso, se as notas estavam erradas mas ela gentilmente se propunha a corrigir não tinha nenhum motivo do aluno agredi-la, a menos que fosse louco, aí seria caso de internação em hospital psiquiátrico. O aluno não tinha sido reprovado, nenhuma vez, já que com 16 anos ia para o terceiro ano do ensino médio.
A Professora foi agredida ao lado do bebedouro onde o aluno estava perto. Professora não bebe água no bebedouro de alunos, no páteo uma vez que tem água mineral e copo na sala dos professores. Um páteo enorme o aluno ia adivinhar que a professora iria sentir sede e se dirigir justo naquele bebedouro para agredi-la
O apresentador do Balanço Geral explicou que o caso lhe foi passado por sua irmã e amiga da professora. Então ele para agradar a irmã, pincelou o caso de modo bem negro.
O aluno até então um aluno que não reprovara nenhum ano se transformou em monstro assassino cruel e sanguinário..
Simples assim. Professora sempre certa e aluno calado está errado, e se perde a cabeça não tem salvação, nem justificativa.

Anúncios

Comentários desativados em FAZENDO JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS.

Arquivado em Uncategorized

Os comentários estão desativados.