Arquivo do mês: junho 2016

TUDO VIRA BOSTA…

imagesCA4NRLBM

Num debate da Alesp, o saudoso Prof. Carlos Ramiro de Castro, disse que Professor é segundo profissional mais valorizado pelo povo, só perdia para o Corpo de Bombeiros. Eu completei que era pena, pois a recíproca não era verdadeira. Professor nem dava valor e nem respeitava os pais e nem os alunos. Continua assim.
O Professor Carlos Ramiro de Castro era na época Presidente da Apeoesp, e depois quando faleceu era Sub do Eduardo Suplicy Senador.
Então quando a Presidente da Apeoesp diz frequentemente que procura a valorização do Professor ela está na verdade querendo mais salário e menos trabalho. Assim como todo ser humano em uma sociedade capitalista e consumista o trabalhador quer sempre ganhar mais, a ganância empurra ao consumo cada vez mais.
Professor é também reconhecidamente a mais importante profissão do planeta. Só que a profissão sem que haja uma fiscalização, tudo vira bosta…a profissão deixa de ser uma profissão para ser enganação. Os professores da escola pública fingem que ensinam os alunos fingem que aprendem, no nosso caso o Governador de São Paulo finge que não sabe de nada. Governador e Secretário parecendo gatinhos assustados, sem coragem de encarar os ratos.
Vemos o Professor respeitável e importante ser esmagado pelo mito que se tornou um gigante maldoso, sem um Golias pequeno para acertar seu único olho…olho do mal.
Os Educadores comprometidos e conscientes da sua importância na formação do cidadão,com vergonha de querer ensinar na sala de aula. O Educador visto como bobo, se ensina ganha se não ensina ganha também, então quem quer ensinar é trouxa, pior não consegue, nessa escola falida moralmente, agressiva e venal.

Comentários desativados em TUDO VIRA BOSTA…

Arquivado em Uncategorized

NO MEIO DO CAMINHO TINHA O DEP. GIANAZZI, TINHA O DEP. GIANAZZI NO MEIO DO CAMINHO.

200px-CARLOS_GIANAZZINO MEIO DO CAMINHO TINHA O DEP. GIANAZZI, TINHA O DEP. GIANAZZI NO MEIO DO CAMINHO.
Vi só um pedacinho da discussão do Plano Estadual de Educação, onde tinha umas cem pessoas assistindo na Plenaria da Alesp, eram professores, os maus, claro, se fosse bons estariam dando aula. O Deputado Gianazzi do PSOL, aproveitando a plateia dele, falava o que fala sempre e que não tem nada a ver com o Plano, mas agradava os professores: pedia aumento de salário e menos alunos por sala. Falava mal do Governador de São Paulo Geraldo Alckimin. A platéia composta só de professores, não deixava nenhum deputado falar, só o Gianazzi, se comportavam como se comportam na escola, sem nenhum respeito, o respeito que eles cobram dos alunos eles não tem, Faziam algazarra, gritavam, faziam gesto de deboche e provocação, gritavam e assobiavam.
O que me incomodou foi o Deputado que presidia a sessão. Ele pedia e explicava que não podia ter esse tipo de manifestação, estava no regimento, pedia por favor e de modo frouxo. Os professores não atendiam, um comportamento lamentável.
O Gianazzi se sentido o dono da situaçao, em dado momento ofendeu a bancada Evangélica, chamava a bancada de Fundamentalista e Recalcados, e aí os professores aplaudiam, o que não podia também. Aplaudiam depois do Gianazzi falar, ele podia, ele os professores deixavam. O Fundamentalismo na escola é muito ruim mesmo, mas ser hetero e evangélico é condição para ser respeitada, assim como se homossexual. Respeito é uma via de mão dupla.
Um Deputado depois de muito pedir usou a palavra e disse que é hetero, evangélico e pai,não pode concluir seu pensamento, os professores não deixavam. O Gianazzi debochou e insinuou que se dizer hetero é sinal que ele é um gay enrustido e que Freud explica.
Interessante que o Gianazzi diz que não é homossexual, não é hetero e não importa isso, é questão pessoal, mas atacar hetero e a bancada evangélica, só para agradar a sua tchuma, faça-me o favor. Acho que o Deputado que preside a sessão devia ser menos frouxo, os maus professores são muitos e estão ali representado pelo Gianazzi, são muitos mas não sabem voar.

Comentários desativados em NO MEIO DO CAMINHO TINHA O DEP. GIANAZZI, TINHA O DEP. GIANAZZI NO MEIO DO CAMINHO.

Arquivado em Uncategorized

Não basta ser professora, tem que ser educadora…

justicaearredoresNÃO BASTA SER PROFESSOR, TEM QUE SER EDUCADOR.
A profissão de Professor é a mais bem avaliada pelo povo, só perde para o Corpo de Bombeiros. Isso seria bom, se Professor não fosse uma categoria exercida por seres humanos mas tratados como se fossem santos, anjos, abnegados, inimputáveis. Um Mito, não é verdade. Erram erram grandão. Como são seres humanos sem limites, sem limites é a sua defesa. Uma enorme corporação, a maior delas, e sempre tem um Professor parente de alguem do Poder Judiciário. Legislativo, Executivo e até da Imprensa o quarto e mais importante do poderes.
Nunca vi um Professor ser punido por maltratar aluno ou cometer qualquer injustiça, ou violação de direitos do aluno. Tem sempre todos os poderes para blinda-lo. Então a nossa escola pública do Brasil se tornou um antro. Se Professor fosse o que se alardeia dele e anjos e santos, a escola seria um santuário.Ele não é.
Os Educadores sérios e comprometidos são alijados desse processo e na medida que nunca se pune um mau professor se comete injustiça com o Educador também e o desestimula
A mãe ousa em Sergipe na Cidade de Tobias de Aguiar denunciar judicialmente um professor. Claro que a imprensa divulga que o professor gentilmente retira o celular da mão do aluno, e devolve no final da aula. Ninguem acredita, mas faz de conta que acredita.
Para a mãe chegar ao ponto de denunciar judicalmente o Professor o caso deve ter sido escabroso mesmo, mas eles não foram entrevistados.
Pasmem além de dar ganho de causa ao Professor, o Juiz fez elogios aos professores, tornando-os heróis nacionais em no medo professor acusado..Foi tanto que escreveu e com palavras elegantes e tão lindas que se esse documento do Juiz for parar na mão do Papa, ele o professor acusado será sério candidato a canonização. Pode ser também que o Professor acusado de agressão tenha um busto de bronze erguido no páteo da Secretaria de Educaçao do Estado de Sergipe. Jà que o Juiz o elegeu Herói Nacional. Em São Paulo não hein Excelência inclua meu estado fora dessa.

Comentários desativados em Não basta ser professora, tem que ser educadora…

Arquivado em Uncategorized

AVERIGUAÇÃO PRELIMINAR É UMA FARSA

imagesCAA5C99PAVERIGUAÇÃO PRELIMINAR É UMA MENTIRA.
A violação de direito é líquida e certa, a Dirigente não tem como correr e determina que três Supervisoras se façam a averiguação preliminar, ouvindo todos. Claro que a Supervisora vai ouvir e escrever que a denúncia não procede. Simples assim.
O problema nem é que as Supervisoras não vejam que a professora merecia sim ser processada e até demitida, mas elas as Supervisoras estão engessadas.
As Professoras mais arrogantes, e as que cometem os piores desatinos, são as blindadas, as protegidas das autoridades.
Na dança das cadeiras, e se os cargos na Escola são de indicação politica, amanhã a professora acusada hoje, ocupará um cargo maior que o da Supervisora. Estará a professora que cometeu um desatino blindada e a Supervisora que fez a apuração em situaçao muito delicada.
Então a Averiguação Preliminar é uma farsa e uma crueldade para a Supervisora se quiser fazer um bom trabalho. Sem contar que esse tipo de Supervisora é um caso raro. A Supervisora decente e que tem consciência também não é um caso comum. Na maior parte elas somam com a colega infratora sem nem um pingo de remorso.
Professora não tem limites e é inimputável.
AVERIGUAÇÃO PRELIMINAR É UMA MENTIRA, UMA FARSA.

Comentários desativados em AVERIGUAÇÃO PRELIMINAR É UMA FARSA

Arquivado em Uncategorized

QUEM ATIROU FOI A PM, QUEM MATOU FOMOS NÓS.

QUEM ATIROU NA CRIANÇA FOI A PM, MAS QUEM MATOU FOMOS NÓS.
A criança que morreu baleada por um PM, foi culpa da Escola Pública, imoral e falida, e de cada um de nós. Segundo a lei, e segundo a OMS é uma criança sim. Embora esteja em tudo que é comentário na internet, que se matou virou adulto.Essa avaliação afronta a lei e a ciência, mas favorece quem quer responsabilizar a criança e o adolescente, assim a falha do Poder Público e da Escola fica plenamente justificada.
As escolas ensinam essa lição contra criança e adolescentes. O garoto tem o pai preso, a mãe saiu da prisão tem pouco tempo, então, pau nele.Educação é um dever da familia e do estado. A familia estando sem condição o estado tem que agir dobrado.
Vemos a Escola responsabilizar a família pelo seu fracasso, também expulsar alunos difíceis ou com problema. Tenho também questionado que famiia de professor é igual a qualquer familia, com todos os seus problemas.
Esse aluno expulso da escola antes dos 10 anos. Esse fato me chamou a atençao mas não me surpreendeu. Escola só fica com os melhores alunos, os mais difíceis estão fora, e a escola do crime adota.Ninguém nem falou o nome da escola.
Bem nazista é a opinião de muitos, responsabilizando a criança morta pelo passado dos pais. Dizem que se tem o pai preso e a mãe já foi presa ele não tem chance mesmo e tem que morrer.
Sim pelo viés da Escola e do povo “educado” por essa mesma escola imoral e venal, o garoto já morreu tarde.
Vaga na escola e direito a ela, é da lei, que é uma “onda para trouxa engatar, como dizem os garotos da periferia..Na lei não diz que aluno tem direito a escola se for bonzinho ou se sua familia for certinha, mas a escola cobra isso para ficar com ele.
Pobre da periferia já nasce com tres vagas garantidas 1- A Fundaçao Casa 2- Penitenciária 3- A vala comum no cemitério público.
Valha-nos Deus !!!
1619232_3959743408888_252479731_n

Comentários desativados em QUEM ATIROU FOI A PM, QUEM MATOU FOMOS NÓS.

Arquivado em Uncategorized