QUEM ATIROU FOI A PM, QUEM MATOU FOMOS NÓS.

QUEM ATIROU NA CRIANÇA FOI A PM, MAS QUEM MATOU FOMOS NÓS.
A criança que morreu baleada por um PM, foi culpa da Escola Pública, imoral e falida, e de cada um de nós. Segundo a lei, e segundo a OMS é uma criança sim. Embora esteja em tudo que é comentário na internet, que se matou virou adulto.Essa avaliação afronta a lei e a ciência, mas favorece quem quer responsabilizar a criança e o adolescente, assim a falha do Poder Público e da Escola fica plenamente justificada.
As escolas ensinam essa lição contra criança e adolescentes. O garoto tem o pai preso, a mãe saiu da prisão tem pouco tempo, então, pau nele.Educação é um dever da familia e do estado. A familia estando sem condição o estado tem que agir dobrado.
Vemos a Escola responsabilizar a família pelo seu fracasso, também expulsar alunos difíceis ou com problema. Tenho também questionado que famiia de professor é igual a qualquer familia, com todos os seus problemas.
Esse aluno expulso da escola antes dos 10 anos. Esse fato me chamou a atençao mas não me surpreendeu. Escola só fica com os melhores alunos, os mais difíceis estão fora, e a escola do crime adota.Ninguém nem falou o nome da escola.
Bem nazista é a opinião de muitos, responsabilizando a criança morta pelo passado dos pais. Dizem que se tem o pai preso e a mãe já foi presa ele não tem chance mesmo e tem que morrer.
Sim pelo viés da Escola e do povo “educado” por essa mesma escola imoral e venal, o garoto já morreu tarde.
Vaga na escola e direito a ela, é da lei, que é uma “onda para trouxa engatar, como dizem os garotos da periferia..Na lei não diz que aluno tem direito a escola se for bonzinho ou se sua familia for certinha, mas a escola cobra isso para ficar com ele.
Pobre da periferia já nasce com tres vagas garantidas 1- A Fundaçao Casa 2- Penitenciária 3- A vala comum no cemitério público.
Valha-nos Deus !!!
1619232_3959743408888_252479731_n

Anúncios

Comentários desativados em QUEM ATIROU FOI A PM, QUEM MATOU FOMOS NÓS.

Arquivado em Uncategorized

Os comentários estão desativados.