Arquivo do mês: junho 2016

COMO ASSIM, ALUNO NÃO RESPEITA PROFESSOR ???

images (63)PROPAGANDA DO MEC, OUTRA ABERRAÇÃO
Respeito é uma via de mão dupla. Quando um professor que não respeita aluno, pede respeito é apenas uma violência. Respeitar sem ser respeitado é medo, opressão, terror. Embora tenhamos ainda Educadores na Escolas Públicas do Brasil e principalmente em São Paulo, a maioria não respeita aluno, mas exige respeito
Vem a propaganda do MEC recomendando que aluno respeite seus professores, como se tivesse outro jeito. Se não respeitar, tem a PM que vem retirar o aluno desrespeitoso da sala de aula, muitas vêzes por motivo fútil ou o aluno cansado da repressão reage, aí o aluno está perdido.
O MEC, gasta uma fábula para montar essa propaganda, pedindo respeito. Queria ver alguma autoridade de peito recomendar ao professor que respeite o aluno. Aulas vaga, aulas mediocres, é roubar o tempo e a esperança do aluno. Suspensão, expulsão, trasferencia compulsória, fazer comércio dentro da escola. Cobrar carteirinha e uniforme, obrigar aluno a pagar PM de forma velada, mas se a “contribuiçao” for pequena o aluno é discriminado.
Se não respeitam as leis, imagina se vão respeitar os alunos???

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

A PM SANTA E A PM DEMÔNIO
As Professoras bem que gostariam de ver um “cordão” de alunos fazendo um cordão usando seus pequenos corpos para defender as Professoras grevistas da PM.
Estão usando alguns alunos para invadir escolas e assim reivindicar mais salário e menos alunos na sala de aula: mais grana e menos trabalho. São alunos de partido radical de esquerda, nada que comova e ver aluno pedindo aumento de salário para professoras de cujas escolas na escola de 0 a 10 tem nota 2,25.
Além das aulas mediocres e aulas vagas aos montes, mais dia sem aula do que dia com aula. Os professores mascaram e mal as qualidade sofrível mandando uma montanha de lição de casa e trabalhos, para os pais insinarem e depois pedem a matéria na prova e enganam ou pensam que enganam.
Professora abomina PM em suas manifestações, mas essa mesma PM que não querem nas manifestações, é bem vinda quando é para reprimir aluno na escola. Escola com alunos perdidos e ociosos na escola aprontam, e aluno rebelde cobra na sala de aula, alguma atividade interessante e produtiva, também aprontam.
Então a Escola chama a Ronda Escolar, a PM, para calar alunos.
Uma cidade como São Paulo, onde se furta um carro a cada 4 minutos por falta de PM, tem PM que chega em menos de 4 minutos para retirar aluno da escola a pedido das Professoras.04-01-03

Comentários desativados em DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Arquivado em Uncategorized

QUEM TEM MEDO DA DITADURA ?

QUEM TEM MEDO DA DITADURA ?
Se ditadura é tudo de ruim e acho que é sim, e quem viu e viveu antes, a ditadura e está vivo até hoje como eu, vê a diferença da Escola Pública de antes durante e agora.
Antes da Ditadura, escola particular era muito ruim, mas tinha status, como tem hoje. Os pais ensinavam em casa, e era tida como escola PPP, papai pagou passou Escola Pública era uma escola forte,era tão dificil que o aluno tinha que passar por varias fases, para chegar onde hoje é insino médio tinha exame de Admissão. Nâo tinha escola para todo mundo, mas não se ouvia falar de falta de vaga. Os que faziam exame de admissão e passava eram os bons alunos, os dedicados, mas qualquer que se aventurava tinha a ajuda e o empenho dos professores. Hoje também não tem vaga para todos, só as escolas muito ralé oferece vaga. Todas eram boas escolas, hoje temos as ruins e as muito piores.
Naquela época a escola era tão séria que professor nem pensava em mandar para casa lição que não ensinou na escola. Lição de casa era para fixar o ponto mais dificil e professor falava que aluno que não trazia dúvida para ele não tinha estudado. As dúvidas eram sanadas na sala de aula.
Professor era respeitável e respeitado, hoje ele é respeitado mas nem sempre é respeitável. Nem passava pela cabeça de professor sair em passeata falando mal do governo…Aula vaga nem pensar.
Até dia dos Professores tinha aula normal e aluno nem que fosse uma flor retirada do jardim, mas levava um agrado para a professora. Hoje na semana do professor não tem aula, dão um jeito e matam a semana toda. Aliás professor mata aula por qualquer coisa, sempre com a bênção das autoridades.
Pobre de marré, os pobres mesmo, estudavam 4 anos, completava 7 anos ia para a escola. O Fundamental de hoje que em 9 anos não ensina nem um décimo de antigamente.
Continuo não gostando e nem querendo a Ditadura de volta, mas a diferença é que nos antigamente, o Professor era cobrado, e se fosse pego fazendo algo errado, eles quase morriam de vergonha, os colegas abominavam. Hoje é um corporativismo tão imoral que parece uma quadrilha.
É isso.
1969287_745327948839157_1686738384_n

Comentários desativados em QUEM TEM MEDO DA DITADURA ?

Arquivado em Uncategorized

NEM O FILHO DO GOVERNADOR ESCAPOU.

download (65)

NEM O FILHO DO GERALDO ALCKIMIN ESCAPOU.
Não sou tucano, jamais votei ou votaria em Geraldo Alckmin para qualquer coisa. Mas julgo necessário, nesses tempos de insanidade e histeria ideológica marcar posição com o óbvio: respeitar a dor de um pai que perde o filho.”
A gafe de um professor com o filho do vice-governador
Fui professor do Thomaz Alckmin no Objetivo de Pinheiros no ano de 2000, quando ele cursava o segundo ano do ensino médio.
Em 2000 o pai dele, um tal de Geraldo Alckmin, foi candidato a prefeito de São Paulo e nem passou para o segundo turno.
Eu votei na Marta Suplicy, contra o Maluf.
Perguntado na sala de aula sobre meu voto, fui honesto: disse que tinha votado na Marta e não no Alckmin porque não acreditava nele.
Debochei, brinquei e tripudiei inclusive com o termo que José Simão imortalizou: “Picolé de Chuchu”. Me empolguei e acabei esquecendo que tinha o filho do candidato derrotado na sala de aula.
A molecada riu muito, pois percebeu o que o tonto do professor não viu: que o filho do homem estava na sala.
O garoto nada disse e foi extremamente sereno. Jamais foi mal-educado comigo. Sempre me cumprimentou com educação e gentileza. Nunca mais o vi pessoalmente.
A grandeza dele revelou o óbvio: era filho do vice-governador de São Paulo por herança, não por escolha.
Nunca, jamais, em nenhum momento, fui perseguido ou questionado no colégio Objetivo por conta disso.
Esse garoto poderia ter carteirado e pedido meu emprego.
Foi maior do que isso.
Não voto, não apoio e não concordo com o pai dele.
Mas me solidarizo neste momento de dor e infelicidade.
Acima de qualquer divergência político-partidária estamos nós, seres humanos. E ninguém, absolutamente ninguém, merece a dor da perda de um filho.
Meus pêsames ao governador Alckmin. Pois antes de tudo é pai, condição eterna, e não governador, condição temporária.”
QUEM QUISER, PESQUISA NO GOOGLE, ESTÁ NO JORNAL DO NASSIF GGN E EM OUTROS LUGARES.. ESTA CARTA ACIMA.
NEM O FILHO DO GOVERNADOR ESCAPOU DA CANALHICE DO MAU PROFESSOR. ACHA MESMO QUE ELE NÃO SABIA QUE O FILHO DO GOVERNADOR ESTAVA NA CLASSE ?
ENTÃO SENHOR GOVERNADOR POR ISSO DIZEMOS DA NECESSIDADE DE UMA INSTÂNCIA ONDE SE PUNA PROFESSOR COMO ESSE. SE EU SOUBESSE, TERIA DENUNCIADO AO SENHOR E A SEE e a todo mundo, COMO FAÇO SEMPRE. QUEM SABE SENDO SEU FILHO, ALGUMA ATITUDE TERIA SIDO TOMADA…ENTÃO AINDA ESTÁ EM TEMPO, PARA HONRAR A MEMÓRIA DO SEU FILHO, E PARA QUE ISSO NÃO ACONTEÇA MAIS SEM PUNIÇÃO, CRIA UMA INSTÂNCIA ONDE OS PAIS POSSAM DENUNCIAR. LEMBRA QUE ESSE FILHO FOI EMBORA MAS O SENHOR TERÁ NETOS E SOBRINHOS NETOS QUE PODEM DE NOVO PASSAR POR ESSE SOFRIMENTO, COMO PASSAM MILHARES DE ALUNOS NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE SÃO PAULO. ESCOLA PÚBLICA É SEMPRE COPIADA NOS ERROS. FAÇA ALGO DE NOVO DE BOM E AS ESCOLAS PARTICULARES, COPIARÃO.”

Foto de Cremilda Estella Teixeira.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

QUANDO CRESCER, NÃO QUERO SER PROFESSORA.

QUANDO CRESCER, NÃO QUERO SER PROFESSORA !
Na Finlandia, onde a educação é uma das melhores do mundo, a melhor aluna da sala quer ser professora. No Brasil foi assim. Foi, mas agora a melhor aluna nunca quer ser professora. A criança e o adolescente só quer copiar aquele que ele admira.
Interessante é que muito se fala de valorização do Professor. Atualmente o Professor acha que ser valorizado é aumentar os eu salário. No sentido exato da palavra, valorização é dar valor. Como dar valor a uma profissional que em São Paulo, só tem dado os piores exemplos? Os maus profissionais, são a banda podre e maioria na escola, e prejudica o aluno. O mau professor prejudica
educador sério e toda a sociedade. Inimputáveis, sem limites e arrogantes…Escola Pública em São Paulo é o cabidão. Nâo se cobra, e é endeusado, então o mau Professor deita e rola e infesta a escola.
Todos tem medo do Professor. Até o Governador do Estado de São Paulo. Não tem nenhum órgão onde se denuncie um mau professor. Esbarra tudo no mito que professor é santo, puro, nunca erra. Um abnegado. Sem punir o mau professor, o Governo de São Paulo, nem valoriza o bom Professor e ainda desvaloriza o aluno, todo como o problema da escola.
Agora de acordo com o Plano Estadual de Educaçao, o equívoco vai ganhando corpo. Para valorizar o profissional, o salário aparece como principal fator, mas salário não garante uma aula de boa qualidade e vai beneficiar todos, o bom e o mau, uma vez que valorizaçao não implica em ter valor..Basta ser Professora,nem precisa ser educadora.
Valorização-professores

Comentários desativados em QUANDO CRESCER, NÃO QUERO SER PROFESSORA.

Arquivado em Uncategorized

PROJETO LOROTA NA SEE DE SP.A CEREJA DO BOLO PODRE.

A CEREJA DO BOLO PODRE = PROJETOS LOROTA NA ESCOLA PÚBLICA DE SÃO PAULO.
O desperdício de dinheiro na Secretaria de Educação é coisa de assombrar. Ao invés de professores nas salas de aula e fiscalizados temos uma profusão de projeto dentro da escola. Nâo levam a nada mas levam a grana…
A direçao gosta, claro. Um monte de gente de fora nas salas de aula, mascara a falta das aulas. Ao invés de aula de matemática, temos alunos da USP recebendo para explicar aos alunos para que serve a matemática, no lugar de aula de matemática vem alunos da USP e recebem para contar que a matemática é importante.? Parece piada…
Um velejador, que atravessou o Atlantico Sul sozinho, vem na escola dar palestra de motivação, se esqueceu que essa travessia precisava de dinheiro e que ele o velejador solitario já era formado. Ao inves de aula de geografia, palestra sobre velas…E coisa que qualquer pessoa pode ver pela TV, em programas popular,mas serve para ficar a escola sem aula o dia todo, e os professores sem noçao achando lindo, assim assinam o ponto e não trabalham
Cada semana a SEE dependura uma propaganda de Projeto Lorota, caro e sem nenhum fundamento.
O único profissional útil e bem vindo na sala de aula é o professor, e para ele trabalhar precisa fiscalizar. Quem trabalha não se importa,quem não trabalha e é a maioria se sente ofendido, apenas com a menção da palavra FISCALIZAR.
Se dar aula é um trabalho, se é pago, então a fiscalizaçao é legitima.Sem fiscalização elas morrem de rir dos pais, do trouxa do contribuinte.riso04

Comentários desativados em PROJETO LOROTA NA SEE DE SP.A CEREJA DO BOLO PODRE.

Arquivado em Uncategorized

TUDO VIRA BOSTA.

see_shit

Comentários desativados em TUDO VIRA BOSTA.

por | 16/06/2016 · 6:53 pm