COMO DEFORMAR UM CIDADÃO E ADESTRA-LO PARA O TRABALHO ESCRAVO.

10421146_10202307340627434_5228965624343328435_n
O Jornal Nacional da Rede Globo, a mostra hoje as Escolas Públicas de Campo Grande, Onde o aluno mandado direto da Escola para o Juiz da Vara da Infância e Juventude, no mesmo dia recebe a pena: faxinar … No rol ” de crimes relatados esta “brigar com o colega” …

Qualquer adulto rico ou pobre, sabe que até a adolescência crianças normais brigam por quase nada e ficam de bem com a mesma velocidade e frequência … A Globo criminosamente mostra os alunos “cumprindo pena” fazendo faxina pesada na mesma escola que cometeu o “crime”. Limpando banheiro e páteo … Trabalho forçado que e proibido no Brasil, mas para aluno de escola pública, PODE …

Aluno NÃO aprende o básico, não aprende a ler direito, mas por Ordem do Juiz da Vara da Infância e Juventude, aprende a fazer faxina esta de bom tamanho.Jà está garantida profissão braçal … Já pode amanhã quem sabe lavar banheiro de autoridades e professoras por um prato de angu ..

Ensinar que não é no braço que as diferenças se resolvem, que tem o diálogo, ensina aluno a pensar, se aluno aprender a pensar e ele pode até querer aprender a ler e escrever, um perigo MESMO.

A diferença brutal é que esses apresentadores do Jornal Nacional tem seus filhos estudando em escola que por acaso conheço. Escola bilingue, para dar aula os professores falam inglÊs .Todo conflito entre alunos é resolvido com o maior respeito, com apoio de profissional altamente qualificado. Esses apresentadores não movem um músculo do rosto denunciando vergonha. Para esses apresentadores è importante sim, que escola pública leve aluno para a Autoridade e judicial SEJA punido com faxina … Onde vai aprender o que precisa aprender?. Lavar banheiro é tudo que o aluno de Campo Grande precisa aprender

Futuros Escravos formados nas Escolas Públicas … Os pais conformados aceitam a punição do Juiz para seus filhos … Acham normal, na sÍndrome do Capitão do Mato …

Entao uma pergunta que não quer calar: Tem uma funcionária da limpeza para coordenar o trabalho do aluno e se o tem um Juiz para dar uma sentença de trabalho forçado, Onde estao os Professores ??? Eles nem aparecem na reportagem.

O Jornal Nacional só entrevistou o Juiz a coordenadora da faxina, os alunos e pais…

Essa escola tem o que precisa, para deformar o cidadão e adestra-lo ao trabalho escravo ..

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

5 Respostas para “COMO DEFORMAR UM CIDADÃO E ADESTRA-LO PARA O TRABALHO ESCRAVO.

  1. Cremilda, gostaria de contribuir com um esclarecimento…
    Essas não são medidas aplicadas pelo “Juiz da Vara da Infância e Juventude” (o Juiz aplica apenas medidas sócio educativas prevista no ECA). Esse projeto divulgado pelo JN é de autoria e execução da “Promotoria da Infância e Juventude” através do dr. Sérgio Harfouch. Não são as medidas sócio educativas aplicadas pelo Juiz, mas sim medidas aplicadas pela própria escola com respaldo pela PROMOTORIA e agora também por uma LEI municipal. Essas medidas são nomeadas como PAE e MAE.

    • Cremilda Teixeira

      Obrigada pelo esclarecimento. Essa medida é chamada PAI E MAE ??? Não tem nem coragem de assumir e jogam nas costas do pai mãe? Uma lei municipal que fere a lei Federal e a Constituição ????Nenhuma lei nem Medida tenha o nome que for, pode afrontar a lei maior…Como assim,não são medidas sócio educativas, aliás não são mesmo, são medidas sócio vingativas, ilegais e imorais.
      Promotor de Justiça como o próprio nome diz é para Promover a Justiça, e Justiça que afronta a lei é uma aberração.
      Jamais um Promotor poderia dar respaldo a algo tão absurdo. Uma lei municipal que fere a Constituição e tem o respaldo de um Promotor ???Essa medida não é uma medida sócio educativa, você tem razão. Nâo educa…

    • Cremilda Teixeira

      Expor uma criança e adolescente a uma situação constrangedora e vexatóri é entre outras coisas uma violação de direito. A expressão de deboche com que a inspetora de alunos ensinava o aluno a lavar a pia e a privada do banheiro me deu engulhos…O Juiz da Infância e Juventude de lá e o Promotor com certeza vão ter que explicar isso. Um Juiz de Fernandópolis passou a usar medidas iguais e não deu muito certo não…
      Um Projeto esdrúxulo tem o respaldo da Promotoria e a escola aplica ???Essa lei municipal foi elaborada por vereadores Quantos desses vereadores são pais ou maridos de professoras ? Esses Vereadores tem filhos em escola pública, esse Promotor tem ??? Já posso antecipar,não eles não tem…

      • Concordo com vc…
        O único adentro do texto principal era a questão de quem é responsável tanto pelo projeto quanto pela aplicação do mesmo.

      • Inclusive, o Juiz da Vara da Infância e Juventude do nosso estado (MS) não é a favor de tais medidas. Por conta disso trabalhamos junto dele em um projeto chamado “Justiça Restaurativa na Escola”, que atua nas escolas estaduais e agora estamos estendendo para as escolas municipais aqui em Campo Grande. Nesse projeto trabalhamos com a resolução de conflitos através do diálogo e não da punição. Infelizmente, muitas escolas preferem fazer o uso da punição, mas estamos trabalhando para conscientizar as escolas de que a melhor forma é educar através do diálogo e prevenir, visto que a punição já é “chorar pelo leite derramado”.