POLICIA INVADE ESCOLA E ACUA ALUNOS EM SALA DE AULA.

POLICIA INVADE ESCOLA E ACUA ALUNOS EM SALA DE AULA.

Escola Pública de São Paulo é situação de risco.

O fato é corriqueiro, todos que trabalham na área da educação sabem que a Polícia Militar entra na escola a pedido da Direção e com a anuência do Governador de São Paulo. Corriqueiro mas não legítimo e nem normal. É anormal e uma aberração.

Seria repetitiva uma vez que já escrevi e disse muitas vezes que Policia é para quem precisa de Polícia, que aluno precisa é de Educador.

Hoje nas Redes Sociais sai a foto e a indignação de muitos que talvez nem saibam que não é um fato isolado.Aconteceu na Escola Estadual Olinda II na Cidade de Embu das Artes.

O fato repetido e muito poucas vezes divulgado, agora conta com as Redes Sociais. Diferente da imprensa as Redes Sociais não tem pauta e nem produção para engessar as notícias. Agora temos também as fotos que ilustram e dão veracidade para a denuncia .

Se um cidadão chamar a PM pode esperar sentado, a menos que tenha muita sorte. A cidade de São Paulo tem um roubo de veículo a cada trinta segundos, mas o Governador até criou uma PM dentro da PM que é para aterrorizar, vexar e constranger aluno. Escola deveria ser o santuário do saber. Não é, que os professores estão longe de serem santos e saber o aluno só aprende na escola os maus exemplos.

A Escola Pública se tornou um antro. Não devia nem podia mas é um antro onde aluno não está seguro. Nem aluno e nem o Educador.

Algumas pessoas querem responsabilizar a Direção, até pode, mas é ordem do Governador Geraldo Alckmin.

O Governador autoriza o abuso e a escola aceita.

Temos então que começar a cobrar do autor da ideia imoral, e se professor apronta ou chama a Polícia para aluno é porque pode!

Só quem pode resolver isso é o povo, por isso não querem uma escola de boa qualidade. O povo quanto mais ignorante, mais aceita os abusos e a corrução como inevitável.

Anúncios

Comentários desativados em POLICIA INVADE ESCOLA E ACUA ALUNOS EM SALA DE AULA.

por | 25/02/2014 · 2:59 pm

Os comentários estão desativados.