roubo-o-que-fazer-mao-armada

Educador é uma vocação. Não existe escola que forme um educador, ele nasce pronto. Professor é uma profissão. Assim como a melhor faculdade não forma um jornalista que não gosta de escrever e um médico que tenha horror a sangue.Um engenheiro que odeie cálculo.

Um professor que odeia ensinar, que é impaciente e não tenha nenhuma tolerância com criança e adolescente é um fracasso,por mais faculdade que curse.

Para a avaliar um professor só mesmo na sala de aula, no exercício da função. Os pais e alunos sabem de cor e salteado quem é um educador e quem é um professor tranqueira. Infelizmente os pais e alunos nunca são ouvidos.

Nossa Secretaria de Educação não sabe nada de educação pelo que parece e pelas atitudes que toma.

Os professores para pegar aula tem que fazer uma prova.

Ora, mesmo sendo prova classificatória não serve para nada. Classificado o professor já é no concurso, Os professores temporários fazem faculdade e lá também são classificados, passam ou são reprovados.

Essa prova a que todos são submetidos não tem nenhum valor, nenhum sentido a não ser alguèm levar algum, que fica muito caro para o bolso do contribuinte.

O professor que por acaso não tirer 4 que é a nota mínima também pega aula, se não tiver professor classificado na sua frente.

Prova que não vale nada, só para gastar e estressar o professor.

Desta vez estou de acordo com a Apeoep, essa prova é uma vergonha, um disparate.

Alguém está levando vantagem com ela, e não são nem professores nem os pais que pagam a conta e nem os alunos

Essa nossa Secretaria da Educação é um circo mesmo, quando menos se espera vem o mágico e tira uma gracinha da cartola, gracinha cara, diga-se de passagem.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “

  1. Gilberto

    A questão é quais são os limites da paciência e da tolerância? Ou o professor deve ser indiferente a qualquer situação, por mais constrangedora que seja…