SÃO PAULO, MATA OUTRO BEBÊ NA CRECHE.

A notícia saiu no Jornal Agora/SP, mas é tão comum que nem impressiona mais. As mães não tem vaga nas creches do Estado e da Prefeitura. Precisam trabalhar, não podem pagar uma creche de boa qualidade com infraestrutura e colocam nas creches “meia boca” Pessoas bem intencionadas na maioria das vêzes se propõe a cuidar do crianças a preço que as mães se esforçam para pagar, m emso não sendo suficiente para manter um serviço adequado.

Um bebê depois de mamar precisa ficar de pé para arrotar, precisa ser trocado frequentemente. Chora, precisa ser acalentado, tem dores das quais não sabem se queixar.

A dona da Creche não tem condição de pagar uma babá para cada criança ou duas como as boas creches. Fica uma tentando fazer milagre cuidando de 10 ao mesmo tempo. Ou melhor, não cuidando.

A mãe sabe da carência da creche, mas não tem outra alternativa e é o caminho menos mau, mas que de vez em quando mata um bebê.

Quem mata esses bebês em creches meia boca?

Seria muito perguntar onde vai maior imposto do mundo que o brasileiro paga ?

O povo de modo geral, acha que creche e escola pública é esmola, caridade, favor, se conforma .Povo manso e gentil, mal informado se conforma achando que os crimes que o estado comete contra seus filhos bebês são a vontade de Deus.

Só para lembrar, este ano tem eleição…

 

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “SÃO PAULO, MATA OUTRO BEBÊ NA CRECHE.

  1. jose ozorino de almeida

    Cremilda
    aqui estao os dados da mãe da aluna que foi agredida pela professora da EE Republica do Panamá

    pasme a senhora que a mae foi ate a diretoria sul 2 e a supervisora mandou transferir a aluna do Republica do panama

    ou seja a aluna é agredida e é expulsa da escola ?

    a mãe Dilene Marcia Franco Lima fone 6229-8910