PROFESSORA ESPANCA ALUNO CEGO, DE SEIS ANOS, E CONTINUA SANTA.

O aluno de seis anos, cego, apanhou de sua professora na saída da escola, hora em que pegava a perua. O motorista da perua, os colegas e algumas mães viram a agressão e se indignaram.

A escola é estadual e fica no Grajaú, periferia de São Paulo.
Pior que o comportamento da professora é o da imprensa que minimizam o fato e relatam que ocorreu “supostamente” que a professora “teria agredido” que ela é “suspeita”
Ora, com tantas testemunhas não é suspeita mais, se fosse um aluno revidando a uma agressão ele já estaria preso. Recolhido na cadeia e a RedeRecord pedindo repetidas vêzes o rebaixamento da idade penal. Outros pediriam que o aluno fosse torturado na cadeia pelo crime feroz de agredir uma santa. Que professora é santa e aluno é demônio em quase todas as expressões da grande imprensa.
Pior ainda é o Jornal Folha.com, divulgar os comentários de professoras : segundo elas o aluno deve apanhar sim, ora…só porque é cego e tem seis anos ? Tem tanto absurdo das defensoras da professora que se você tiver o estômago fraco, não leia.
Tem alguns que dizem que no seu tempo a professora batia sempre na cara dele e se ele reclamasse em casa, apanhava mais. Que se a professora bateu na sua cara é porque ele merecia uma surra.
A Folha dá a matéria e depois divulga a opinião das professoras e tem o cuidade de dizer que não representa a opinião do jornal. Se divulga toda incitação de violência contra alunos e justificativa para quaisquer crimes que professora comete, é sim opinião do jornal…O jornal que permite isso, está de acordo sim.
Estamos perdidos….
Anúncios

16 Comentários

Arquivado em Alunofobia, Bullying, Folha de São Paulo, Impunidade, Professorinha-santa

16 Respostas para “PROFESSORA ESPANCA ALUNO CEGO, DE SEIS ANOS, E CONTINUA SANTA.

  1. CLAUDIA SOUSA

    minha filha sofreu bulliyng nas dependencias da escola fernando valezi em macatuba,a diretora falou que não sabia de nada nem me conhecia e a profess nunca faria isso,nada foi feito apesar de todo meu esforço o que resultou foi que ela depois de falar poucas e boas pra minha filha em sala a menina sentiu-se mal,pediu pra sair ela não deixou a menina saiu assim msm ela foi atras pegou pelo braço levou-a até a diretoria la fecharam a porta ela e diretora falaram a menina acabou por da varios socos na cara da professora conseguiu sair da sala e foi embora então reunirão o conselho escolar e a expulsaram compulsoriamente como se fosse uma marginal agora a professora se faz de coitada no facebook e os amigos dela ameçam minha filha que agora ta sem estudar e com depressão….

  2. luciane teixeira

    é uma pena que uma profissional de excelente carater seja tão marginalizada por pessoas tão mediocres e sensacionalistas ….

    • Cremilda Teixeira

      Pois é. Aí dá para ver o nível desses profissionais.
      Se uma de excelente caráter espanca um aluno cego de seis anos imagina as outras.

  3. shang soo

    – achar que todos conspiram contra o sacro direito à boa educação, mesmo àqueles que não querem, é um pouco demais. D. Cremilda, com todo respeito procure tb as coisas boas que são realizadas dentro da escola.

  4. shang soo

    1 – a escola não é estadual. É municipal.
    2 – muitas pessoas viram? quem?
    3 – pq ninguém pergunta quais os bons trabalhos da escola e da professora?

  5. luiz r miranda

    Trabalhei na escola e sei que este asunto não dará em nada…,no máximo uns dias de suspensão.Mesmo pq fontes de dentro da escola disseram que a comissão que irá investigar o caso é feita por professores (acima de qualquer suspeita) diga-se de passagem.O que querem colocar na cabeça dos moradores daqui, é que o menino é “instável” psicologicamente…com a palavra os psicólogos.Já adianto que o mesmo já foi avaliado.

    • Cremilda Teixeira

      Luiz, cada um tem que fazer a sua parte.
      Se todo mundo ficar nessa, que não vai dar em nada, nada muda mesmo.
      Sempre achei que a Investigação Preliminar não dá em nada, e a gente sabe porque…
      Supervisoras investigando uma colega que amanhã nessa dança das cadeiras pode vir a ser sua Chefe na Diretoria Regional, por exemplo. Melhor abafar o caso.
      Na pior das hipóteses saindo em tudo que é jornal vai baixando um pouco a bola desses maus professores, que educadores não tem medo de investigação e nem de fiscalização.

      • shang soo

        Caramba D. Cremilda. Investigação preliminar não dá em nada. Surpevisores(as) cooperativistas dispostas a abafar o caso. Maus professores. Putz, ô mundo cão heim, ninguém presta. Mesmo V.sa. dizendo tudo isso acredito que ainda existem bons profissionais.

      • shang soo

        Caramba D. Cremilda. Do seu ponto de vista ninguém presta né?

  6. CARA SRA.CREMILDA,PERCEBO QUE A SRA. É TAMBÉM UMA TRABALHADORA E BATALHADORA PELAS OBRAS DAS NOSSAS PERIFERIAS TÃO ABANDONADAS.CONHEÇO A PROFESSORA EM QUESTÃO E SEI DE SEU TRABALHO NA REGIÃO CITADA HÁ MAIS DE 20 ANOS.ELA É MUITO COMPETENTE,E DE MODO ALGUM PODERIA AGREDIR FÍSICA OU VERBALMENTE QQR.PESSOA ,AINDA MAIS UMA CRIANÇA CEGA.INFELIZMENTE ELA NN TEM AUTORIZAÇÃO PARA SE POSICIONAR PUBLICAMENTE.INJUSTO É ELA TER SIDO,ACUSADA,JULGADA E CONDENADA POR UMA MÍDIA SENSACIONALISTA E QUE PESSOAS SEM CONHECEREM A VERDADE DOS FATOS CONTINUAM SE EXPRESSANDO ERRONEAMENTE.COLOQUE-SE NO LUGAR DELA ANTES DE JULGA-LA.INJUSTIÇAS ACONTECEM COM TODOS…ELA NN É “SANTA”,APENAS ENVOLVEU-SE NUMA GRANDE TRAMÓIA,QUE SERÁ DESMASCARADA ASSIM QUE ELA TIVER AUTORIZAÇAO PARA FALAR…

  7. Quanta besteira escrita aqui, você não tem mais o que fazer do que ficar julgando os outros? Todo mundo é inocente até que se prove o contrário ou então não precisa de investigação policial e nem de justiça. Ou você é a favor de voltarmos à idade Média e enforcá-la em praça pública?

  8. Sabe, Cremilda, a Folha diz que aprofessorinha-santa é suspeita porque o aluno-cego não viuquem foi que o agrediu…

    • luiz r miranda

      Ai,ai…o caráter de uma pessoa não é medido pelo nível de amizade que esta tem com “colegas”, mas sim, na postura e no tratamento generalizado. Não acredito que dentre os mais de 30 mil docentes do município, não exista um que vá tomar partido do aluno, que diga-se de passagem, é deficiente visual. Será? É claro, ele é deficiente visual…já existem muitas pessoas que o ajudam e se sensibilizam com sua condição, já a professora…não.