HOJE NA ALESP, FALEI SOBRE O CEU QUINTAS DO SOL E A DRE DA PENHA.

Sábado, vai ao ar a minha denúncia sobre o abuso da DRE da Penha SP.
Agora vamos fazer a campanha e se Deus quiser vou começar na Câmara Municipal, pedindo a vaga para a aluna do CEU, onde estuda seu irmão menor.
Ela quer o primeiro ano da Emef, e a DRE arruma escola para ela em escola estadual em sentido inverso do CEU, mas declara que a distância entre a escola que a DRE arrumou e o CEU é menor.
Só que os dois são pequenos, e nenhum pode ir sozinho, a distância inversa, em sentido oposto dobra.
Naquela velha estória de responsabilizar os pais por tudo. Até pela falta de vaga no ensino fundamental.
Vaga tem, mas a mãe que não quer ????

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “HOJE NA ALESP, FALEI SOBRE O CEU QUINTAS DO SOL E A DRE DA PENHA.

  1. Eduardo Oliveira

    Ouvi, nesta semana, uma questão idêntica com o mesmo caso. Foi na Rádio Bandeirantes… Pena que o relato foi anônimo, deixado na porta da emissora e talvez também por isso, os apresentadores não tenham dado a devida importância, inclusive pelo tom “jocoso” da denúncia. E acabaram usando o argumento (o mesmo da Prefeitura) de que vaga tem, mas não nos locais desejados..
    Mas interessante, porque enquanto uns defendem de cara aberta o direito de alguns, outros omitem-se quanto do principal dever relativo ao direito de expressão (não ser anônimo) e acabam por jogar pá de cal em uma defesa que poderia ser levado à sério.
    Alás, o locutor Salomão Ésper vez ou outra cita a mantenedora do Blog, oferecendo o seu “café”…

    • Cremilda Teixeira

      Eduardo, não sei o motivo do Programa ter lido a minha carta como anônima.
      Mandei todos os dados, como sempre faço. Endereço, RG, telefone de casa e celular e assinei.
      Não desconsidero a denúncia anônima, que é muitas vêzes para proteger o denunciante, mas no meu caso não faz sentido, se divulgo no blog, como vou fazer a mesma denúncia anônima para a Band?

      • Eduardo Oliveira

        Cremilda, não disse que foi você a denunciante. Disse que uma denúncia idêntica foi deixada sem indicação do denunciante na porta da emissora, conforme os apresentadores.
        E também disse/escrevi justamente isso: uns, como você, dão a cara para bater e outros se omitem.
        Mas parece que a denúncia lida na rádio também foi feita por você, que justamente por se expor aqui, também se identificou lá. Mas por qual motivo a identificação não foi “identificada” aí não sei e nem os apresentadores – pelo teor do programa – parecem saber por qual motivo não havia identificação.
        Relatei apenas as coincidências que, no caso foram: as denúncias e o fato de que os apresentadores – mesmo ignorando quem era o autor daquela denúncia lida na rádio – em outros dias oferecem-lhe o café…

      • Cremilda Teixeira

        Eduardo, querido.
        Entendí, só quero deixar claro que se o assunto era esse, eu me identifiquei sim.
        Só estranho e não entendí o motivo. Uma pessoa escreve, se identifica plenamente e eles falam que é anônimo ?
        Você já de cara identificou, porque é meu leitor e eu agradeço.
        De qualquer maneira o mais importante é ter dado a mensagem, embora tenham dado forças para a falta de vagas.
        Para quem ainda acredita que não tem criança fora da escola…