ALCKIMIN QUER UM PROFESSOR AJUDANDO O OUTRO A NÃO FAZER NADA.

O Governador vem com outra “novidade”. Vai colocar dois professores na sala de aula das escolas estaduais de São Paulo.
Outra ideia esdrúxula. O professor precisa ser avaliado, cobrado. Alguém precisa informar o básico para a maioria dos professores. Ele não está na sala de aula fazendo um favor para os alunos. Aula não é caridade.Escola pública é cara. Paga com imposto suado do trabalhador honesto.
Se o professor que rala mesmo, recebe um salá´rio aviltante, não é culpa dos alunos, nem de seus pais.
Os educadores comprometidos, reclamam sempre. Não podem trabalhar. São em menor número. São considerados trouxas. Se trabalha ganha e é considerado santo e herói, quem trabalha é bobo.
Professor só é inserido no contexto se tratar o aluno como animal. Quem foge dessa regra é uma ovelha negra na escola.
Um inversão brutal de valores.
Dois professores na sala de aula, sem fiscalizar é bobagem, um vai ajudar o outro a não fazer nada isso se não atrapalhar.
Sabemos que tem muito professor querendo trabalhar. Muita gente com capacidade, excluído já na seleção das Diretorias de Ensino com critérios estranhos no mínimo.
Na verdade não querem que a escola ande. Escola andando é mais trabalho.
Uns trabalhando até a exaustão para ganhar uma merreca, outros se aproveitando em Projetos Lorota e viagens escandalosas, improdutivas e caras.
Os pais tem propostas, sugestões. Nâo são ouvidos.
Que muito aluno na sala de aula dificulta o aprendizado. Fato. Só que temos alunos desistentes e salas quase vazias, onde a qualidade do ensino não melhora.
Juntam salas pequenas e acaba ficando sala grande e improdutiva também.
Cobrar a lei. Aluno tem direito a permanência na escola, mesmo aquele que não é bonzinho e que a família não pode ensinar em casa o que a escola não ensina.
Punir os responsáves pela expulsão de alunos e pela famigerada transferência compulsória.
Se pode pagar dois professores. Temos salas ociosas e escolas fechadas.
Que se divida as salas e coloquem um professor em cada uma delas.
Se o professor não der conta do recado, que seja demitido, simples assim.
Não é difícil, as vêzes o simples é difícil, precisa coragem e vontade politica.
Senhor Governador: vamos parar de brincar com coisa séria ?

9 Comentários

Arquivado em Uncategorized

9 Respostas para “ALCKIMIN QUER UM PROFESSOR AJUDANDO O OUTRO A NÃO FAZER NADA.

  1. Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    Essa Cremilda tem uma vontade de ser professora!!! (hahahaha) Mas com certeza não teve competência)

  2. De acordo com o que a senhora postou, acho que a senhora esta total mente equivocada pois não sou aluno do Aroldo de Azevedo mas sou totalmente a favor do uniforme, pois ajuda a identificar o aluno e garante a segurança.
    E a escola fica mais organizada.
    Grato pela a “Atenção’

  3. Guilherme Rodrigues de Sá

    Indubtávelmente há um grande equívoco em suas críticas desnecessárias, que por consequência de norma da escola, é exigido utilização de uniforme na ESCOLA, é de fato que o uniforme ajudam na identificação dos respectivos alunos em suas escolas.

    O uniforme é de suma importância para que haja uma igualdade e se caso acontecer algo poderá ser identificado com o “Uniforme da Escola”.

    • Cremilda Teixeira

      As maiores violências o aluno sofre dentro da escola.Isso o uniforme não garante e nem protege.

  4. Osmar José Paz Delmaschio

    Falou pouco e disse tudo Cremilda.
    “Se pode pagar dois professores. Temos salas ociosas e escolas fechadas. Que se divida as salas e coloquem um professor em cada uma delas.”
    “Juntam salas pequenas e acaba ficando sala grande e improdutiva também.”
    Por que será que ninguém nos ouve ?

  5. Paulo Sergio

    Ponha lorota nsete projeto. se já há falta de professor, quem dirá com esssa de 2. só vendo pra crer. se ouvese professor suficiente não precizaria de cadastro emergencial. para que prova, se depois qualquer um pega. até traficante

    • Cremilda Teixeira

      Vera se fosse mentira, a diretora não estaria fazendo mais do que a obrigação dela. Diretora recebe para exercer um mandato irretocável. Erros humanos até que são sempre considerável, que só quem não erra é quem não faz nada. A arrogância a prepotência e a fé na impunidade é que não podem ser tolerados e não serão.
      Acho interessante essa Averiguação preliminar antes das denúncias chegaram formalmente. Se não sabem nem do que são acusadas, do que estão se defendendo ?
      Muito comum mãe que tira seu filho da escola particular porque não pode pagar, achar que a escola pública é um favor, uma caridade e fica assim como você agradecida e embevecida.

    • Cremilda Teixeira

      Então se tem professor traficante a culpa é de quem seleciona, não dos pais.
      Dizer que não pegou professor traficante é impossível, mas aceitar que depois de pego não poder fazer nada é outra história.