Arquivo do dia: 18/03/2012

Quem come a merenda dos alunos fantasmas? Os livros deles vão parar no lixo…


A Cremilda matou a charada: as escolas públicas brasileiras têm um grande número de “alunos fantasmas”, que só existem nos registros de matrículas… outros alunos viram “fantasmas”: são expulsos já nos primeiros meses do ano letivo…
Mas as verbas e o material didático continuam sendo enviados normalmente para as escolas, até mesmo para os “alunos fantasmas”…

Ocorreque:
– Merenda de “aluno fantasma” dá para comer…
– Verba destinada para “aluno fantasma” dá para gastar…
– Mas “aluno fantasma” não lê e nem escreve… Então, os livros e os cadernos “deles” são frequentemnte jogados no lixo…
– É simples assim.

São Paulo, 18 de março de 2012.
Mauro Alves da Silva
http://movimentocoep.ning.com/

***
Livros escolares vão parar em lixo de ferro velho

***

Escola Estadual Dep. Luiz Sergio Claudino dos Santos é nota-zero.

Comentários desativados em Quem come a merenda dos alunos fantasmas? Os livros deles vão parar no lixo…

Arquivado em Alunofobia, Geraldo Alckmin, Impunidade, Professorinha-santa

A INVERSÃO DE VALORES NAS ESCOLAS PÚBLICAS

Recebemos informações da Escola Afiz Gebara, na zona sul de São Paulo, verdadeiramente interessantes.
Nada muito especial, nem que a gente não tenha visto ou ouvido dizer.
Acontece nas escolas públicas de São Paulo por conta da impunidade.
A diferença foi o olhar. Estamos acostumados com denúncia de pais e alunos, e esta por ser de professores e possivelmente de funcionários, vem de maneira muito mais completa. Repasso tudo para o Governador.
Disseram que o Secretário da Escola foi chamado na Diretoria Sul 2, para dar explicações e que ele veio de outra escola por não compactuar com situações que ele acha imoral e ilegal.
Então, isso? Será verdade ?
Vão primeiro cair de pau nos funcionários honestos e nos bons professores ?
Conhecemos um caso parecido . Aconteceu na Escola Lucas Roschel Rasquinho. O secretário dali queria somar com a diretora que lhe pedia que fizesse tudo certo, incluindo colocar faltas ppara professor faltoso.
Não deu outra. A banda podre da escola ganhou a parada, a Diretora foi exonerada, e o Secretário perdeu a casa que morava na escola e teve que mudar.
A COGESP, aceitou uma denúncia anônima contra a diretora. Se metade das denúncias procedessem a Diretora devia era estar presa.Coisa de louco mesmo.
É a inversão tenebrosa dos valores na Escola Pública de São Paulo
Alô Senhor Governador, vamos mudar isso ?

Comentários desativados em A INVERSÃO DE VALORES NAS ESCOLAS PÚBLICAS

Arquivado em Uncategorized