ALUNO DE 10 ANOS É CAÇADO PELA POLÍCIA, ACUSADO POR ACIDENTE QUE PROFESSORA SOFREU.

A noticia vem de Patos de Minas. Poderia ser de qualquer estado do Brasil, principalmente no Estado de São Paulo, onde aluno quietinho e calado já é culpado. Aluno sempre responsabilizado pelo fracasso da escola.Considerado o inimigo número um da educação.
A professora discute com o aluno e o coloca para fora da sala.A professora então no final da aula vai de bicicleta para casa, onde seu freio falha e ela sofre um acidente.
Para aumentar a culpa do aluno, é divulgado que ela sofreu traumatismo craniano. Quaisquer batidas na cabeça, mesmo uma leve é considerado técnicamente de traumatismo craniando. Se colocado nos casos assim sem explicar direito, serve para demonizar o aluno acusado de sabotar a bicicleta da professora, uma vez que motivos para isso ele tinha. Sabe-se muito bem a que ponto chegam as humilhações e violência que aluno sofre nas salas de aula.
Olhando atentamente as notícias, vai se colhendo os detalhes. Que notícia para demonizar aluno de 10 anos é “tudo de bom”, principalmente agora que professores brigam por causa de salário no Brasil inteiro.
Serve para santificar a professora vítima da violência do aluno, mesmo que ele tenha 10 anos e seja franzino. Nem é mecânico de bicicleta e nem tão forte que possa ter quebrado o freio dela com os dentes. Afinal uma espécie de “demónio” desses deve ter os dentes bem afiados….
Numa das noticias foi divulgado que o aluno estava sendo caçado pela polícia, e que a família o estaria escondendo.
Depois ele se apresentou a policia, que acusado de um crime contra professora, é um crime hediondo divulgado em todo páis, não teria um lugar no Brasil onde ele pudesse se esconder. Seria caçado feito fera.
Relembrando o caso de RS, onde a CP prendeu o aluno de 27 anos em sua sala. Curso de técnico de enfermagem. A CP tinha com ela dois homens enormes, um segurança da escola e outro porteiro.
Brigaram quando o aluno tentava fugir, e a professora foi atingida nos braços e teve seis dentes quebrados.
Queriam que o aluno assinasse um documento de desistência do curso, já que ele era negro e a escola não podia formar um Técnico de Enfermagem negro.
Conclusão: o aluno foi condenado a 10 anos e seis meses, em prisão de segurança máxima. Foi torturado bárbaramente na prisão, e finalmente a noticia chega que ele foi castrado numa dessas sessões de tortura. Hoje ele está internado em um hospitál psiquiátrico .
Enlouqueceu.
Alguém tem dúvida que esse aluno de 10 anos de Patos de Minas., será condenado sem direito a nenhum recurso que tem adulto em crimes graves e pegos em flagrante?

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Uncategorized

6 Respostas para “ALUNO DE 10 ANOS É CAÇADO PELA POLÍCIA, ACUSADO POR ACIDENTE QUE PROFESSORA SOFREU.

  1. Ribeirão Preto e Triângulo Mineiro
    08/03/2012 – 09h14
    Professora sofre acidente ao ter bicicleta sabotada; aluno é suspeito

    Publicidade

    DARIO DE NEGREIROS
    COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE RIBEIRÃO PRETO

    Depois de ter sua bicicleta sabotada, uma professora de 47 anos sofreu um acidente e foi internada no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do Hospital Regional de Patos de Minas (417 km de Belo Horizonte). A polícia suspeita que um aluno de 10 anos tenha feito a sabotagem.

    Terezinha Aparecida Nogueira, 47, voltava da escola Padre Almir Neves de Medeiros, onde leciona, para sua casa, de bicicleta, por volta das 11h40 desta terça-feira (6). Segundo a Polícia Civil, os cabos de aço de ambos os freios –dianteiro e traseiro– da bicicleta haviam sido retirados.

    Ao cair da bicicleta, a professora bateu a cabeça na guia da calçada e sofreu traumatismo craniano. Ela foi atendida e levada ao hospital pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

    Ainda segundo a polícia, a professora havia tido um desentendimento com um aluno, no mesmo dia. Tanto a criança como seus pais devem ser ouvidos pela polícia nesta quinta-feira (8).

  2. ronaldo gonzaga

    cremilda como está o caso do dirigente da sul 3?

    vai ficar no esquecimento?

    o cara fez uma nomeação irregular, nomeou uma pessoa que não é concursada, que é contratada para chefiarr o setor responsável pela distribuição e fiscalização das verbas que as escolas recebem

    isto é ilegal e ninguém fará nada ?

    • Cremilda Teixeira

      Os casos que são protocolados no Palácio do Governo para o Governador, vão para a Casa Civil analisar. Leva em média um ano para sair de lá. Se chega até o governador ninguém sabe. Só que não pode ficar ali “ad eternum” como acontece em outras instâncias.A gente pode acompanhar via on line. Tem essa vantagem sobre os outros documentos. Alí não podem sentar em cima e nem mandar para o cesto ofício.
      Agora nenhum documento vai para outras instâncias sem antes passar pelo Palácio do Governo, assim não vai ficar com um caso isolado e ainda para averiguar.
      Os casos da Sul 3 são do Tertuliano. Seria bom que vocês cobrassem dele também
      Como moro perto posso protocolar no Palácio para todos que quiserem.
      Se quiserem eu mando o email e os telefones do Terturliano para vocês cobrarem.
      cremildateixeira@ig.com.br
      Ele tem dados, fotos e datas. Tem um calhamaço de reclamações.

  3. Cremilda Teixeira

    Escola já tarjou e amaldiçoou esse aluno a muito tempo, só está aguardando uma oportunidade para destrui-lo, se não for agora com esse acidente de bicicleta, será logo mais.

  4. Petrus

    Sou de Patos de Minas e, pelo que se sabe, conhecidos da professora e do aluno, o tal garoto de santo e inocente nao tem nada. Ele possui um histórico muito grande de indisciplina. Já é famoso na escola por atrapalhar as aulas. E esta professora deve ser martirizada mesmo, pois lecionava numa escola complicado, situada em um bairro onde o índice de violência é preocupante, e ainda subir as ladeiras de bicicleta pra ir enfrentar alunos como esse por um salário miserável. Seu comentário foi inoportuno.

    • Cremilda Teixeira

      Então demonizar um aluno de 10 anos é muito fácil.
      A professora não é mártir coisa nenhuma, estava numa bicicleta caríssima e estava na escola de pobre por vontade própria.
      Espero que o MP verifique esse caso com muito cuidado.
      Ainda mais, a professora deve ser parente de algum figurão da cidade, para colocar a polícia militar na caça do aluno de 10 anos.
      Uma vergonha, Pato de MInas. Vergonha MInas Gerais. Vergonha Brasil.