Arquivo do dia: 09/03/2012

ALUNO DE 10 ANOS É CAÇADO PELA POLÍCIA, ACUSADO POR ACIDENTE QUE PROFESSORA SOFREU.

A noticia vem de Patos de Minas. Poderia ser de qualquer estado do Brasil, principalmente no Estado de São Paulo, onde aluno quietinho e calado já é culpado. Aluno sempre responsabilizado pelo fracasso da escola.Considerado o inimigo número um da educação.
A professora discute com o aluno e o coloca para fora da sala.A professora então no final da aula vai de bicicleta para casa, onde seu freio falha e ela sofre um acidente.
Para aumentar a culpa do aluno, é divulgado que ela sofreu traumatismo craniano. Quaisquer batidas na cabeça, mesmo uma leve é considerado técnicamente de traumatismo craniando. Se colocado nos casos assim sem explicar direito, serve para demonizar o aluno acusado de sabotar a bicicleta da professora, uma vez que motivos para isso ele tinha. Sabe-se muito bem a que ponto chegam as humilhações e violência que aluno sofre nas salas de aula.
Olhando atentamente as notícias, vai se colhendo os detalhes. Que notícia para demonizar aluno de 10 anos é “tudo de bom”, principalmente agora que professores brigam por causa de salário no Brasil inteiro.
Serve para santificar a professora vítima da violência do aluno, mesmo que ele tenha 10 anos e seja franzino. Nem é mecânico de bicicleta e nem tão forte que possa ter quebrado o freio dela com os dentes. Afinal uma espécie de “demónio” desses deve ter os dentes bem afiados….
Numa das noticias foi divulgado que o aluno estava sendo caçado pela polícia, e que a família o estaria escondendo.
Depois ele se apresentou a policia, que acusado de um crime contra professora, é um crime hediondo divulgado em todo páis, não teria um lugar no Brasil onde ele pudesse se esconder. Seria caçado feito fera.
Relembrando o caso de RS, onde a CP prendeu o aluno de 27 anos em sua sala. Curso de técnico de enfermagem. A CP tinha com ela dois homens enormes, um segurança da escola e outro porteiro.
Brigaram quando o aluno tentava fugir, e a professora foi atingida nos braços e teve seis dentes quebrados.
Queriam que o aluno assinasse um documento de desistência do curso, já que ele era negro e a escola não podia formar um Técnico de Enfermagem negro.
Conclusão: o aluno foi condenado a 10 anos e seis meses, em prisão de segurança máxima. Foi torturado bárbaramente na prisão, e finalmente a noticia chega que ele foi castrado numa dessas sessões de tortura. Hoje ele está internado em um hospitál psiquiátrico .
Enlouqueceu.
Alguém tem dúvida que esse aluno de 10 anos de Patos de Minas., será condenado sem direito a nenhum recurso que tem adulto em crimes graves e pegos em flagrante?

6 Comentários

Arquivado em Uncategorized