Arquivo do dia: 04/03/2012

A ESCOLA PÚBLICA QUE EXPULSA, EXCLUI, NÃO ENSINA E MATA !

A noticia nem é tão interesssante. Apenas mais um aluno pequeno que se mata, no auge do desespero por conta do descaso da escola pública.
A notícia veio do ES, mas acontece sempre e não merece destaque nos jornais e nem o Datena se esgoela pedindo justiça, afinal a escola pública é intocável e pode até matar, desde que o morto seja aluno. Se fosse um professor a imprensa promoveria comoção social.
Esse fato não é um fato isolado, apenas poucos são divulgados. O último caso que a imprensa divulgou foi do Rio de Janeiro. O aluno atirou na professora que se salvou e o aluno se matou com o mesmo revólver. Vendo os comentários do Folha.Com, se via o quanto as professoras não dão valor para a vida de um aluno. Ele atirou na professora antes de se matar. Seria mais do que evidente que era para essa professora ser investigada. Com certeza ato extremo foi só desse aluno, mas o comportamento dela era com todos alunos. Esse se matou, muitos vão levar traumas para toda vida. Outros ela com certeza também ajudou a escola a expulsar.
Nos comentários da Folha, a professora sobreviveu mas o ódio dos comentários das colegas da professora eram ferozes, queriam que o aluno fosse morto de novo. Achavam pouco a morte e muitas pediam que ele fosse arder no inferno. Morrer é um castigo pequeno para as más professoras que odeiam aluno.
São Paulo, não foge a regra. O último que a imprensa denuncia foi a de duas alunas gemeas que a escola impediu a entrada delas por estarem com uniforme incompleto e elas parara na lagoa para se refrescarem Morreram as duas.
Assim vai a escola pública, matando esperança, ilusões e plandos dos pais de várias formas.
Por omissão a escola pública tira a vida de alunos e não acontece nada.
Escola não se acha responsável pelo aluno, acha que não é obrigação dela.
Afinal é apenas um aluno de escola pública que morre.

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

MORTO, A ESCOLA NEM VIU O MOTIVO. PREOCUPADA COM OUTRAS COISAS…

Menino de 12 anos se mata após humilhação na escola
Josmar Jozino
do Agora

O estudante Roliver de Jesus dos Santos, 12 anos, se enforcou com um cinto após ser humilhado na escola municipal onde cursava o 5º ano do ensino fundamental, em Vitória (ES).

“Os colegas o chamavam de gay, bicha e gordinho”, contou ao Agora o pai do garoto, o gari Marco Antonio Rocha dos Santos, 34 anos.

A tragédia aconteceu no último dia 17, sexta-feira de Carnaval. Roliver foi para a escola em clima de festa. Porém, tornou-se alvo de piadas e humilhações.

Os colegas fizeram uma roda ao redor dele. Depois empurraram e xingaram o menino.
http://www.agora.uol.com.br/saopaulo/ult10103u1056653.shtml

Comentários desativados em MORTO, A ESCOLA NEM VIU O MOTIVO. PREOCUPADA COM OUTRAS COISAS…

Arquivado em Alunofobia, Bullying, Impunidade