Arquivo do dia: 19/02/2012

HOJE COMEMORAMOS O DIA DA IMPUNIDADE NA ESCOLA ESTADUAL DE SÃO PAULO.

Um educador frequentador deste blog me corrigiu quando eu questionei os professores blindados e queridos das Diretorias de Ensino e da Secretaria de Educação. Segundo ele, estou errada, não são só os concursados que tomam conta da bola. Tem os OFAS e os temporários. O critério para ser imexível é nebuloso e várias nuances, mas longe de ser a capacidade profissional do professor.
Um exemplo vivo e ainda atuando é o Coordenador Pedagógico da Escola Estadual de Educação Adelaide Ferraz de Oliveira.
Na época quando ele estava sendo processado por incitar o bullying e ser acusado de espancar aluno, a Diretoria de Ensino Leste 4 fez uma provinha e ele foi promovido a Coordenador Pedagógico. Um professor OFAS de história que tinha feito vários concursos e não conseguia passar.
Hoje o resultado nem surpreende:
A Escola Estadual Adelaide Ferraz de Oliveira, zona leste de São Paulo tem alunos fantasmas e reprovou em massa no ano de 2011.
Se essa escola fechar, não tem problema, ele será transferido para outra com toda pompa e circunstância.
Assim caminha a escola pública de São Paulo, célere para o buraco.
Uma observação que me deixou impressionada veio de uma ligação anônima:
” A diretora da Escola Adelaide Ferraz de Oliveira é boa pessoa, mas é fraca, deixa o CP fazer o que quer, parece enfeitiçada por ele ”
Sei não, mas parece que é cômodo para essa diretora também, afinal sabendo que o CP é imexível ela talvez tenha aquela filosofia.
VOCÊ NÃO VEM NA MINHA LANCHA, QUE EU NÃO VOU NA SUA PRANCHA.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized