DEPOIMENTO DE UM PROFESSOR.

Muito bem Cremilda, concordo plenamente com a senhora, aliás não que sou contra estagiário, mas o que não pode é pagar uma miséria para estagiários, tanto no ramo da educação como em qualquer outro setor do comércio. Olha, a senhora realmente, através deste blog coloca muitas coisas que acontecem dentro das escolas, apesar de que às vezes não concordo com algumas de suas opiniões, mas faz parte. O legal foi a senhora dividir a classe dos “imexíveis” com os concursados. Os “imexíveis” tanto pode ser um efetivo quanto um temporário. Aos “imexíveis” reservam-se os melhores horários e também costuma-se fazer um estudo detalhado do horários das aulas antes delas serem enviadas à Diretoria de Ensino para que nenhum outro concorrente em potencial que tiver mais pontos, possa ter o direito sobre essas aulas. No interior, as escolas municipalizadas costumam contratar muitos estagiários, até mais do que o necessário. Tirem vocês mesmo suas conclusões ! Um abraço !

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “DEPOIMENTO DE UM PROFESSOR.

  1. Osmar José Paz Delmaschio

    O senhor tem razão senhor Rui. Só quero deixar claro que isso aí não aconteceu comigo, foi um exemplo ilustrativo para desfazer o nosso mal entendido, mas exemplos como este que eu ilustrei eu já vi acontecer e isso só acontece porque os prejudicados não tomavam providências. Esclareço também que não são todos os diretores ou coordenadores que agem assim, são a minoria. Estou participando desse blog para esclarecer as pessoas e sempre que possível escrevo matérias para ajudá-las. Já disse a dona Cremilda que tenho o maior respeito por ela, que ela tem a coragem de denunciar as coisas sombrias da educação, mas não nego também que utilizo esse espaço para defender a minha classe (professor), quando não concordo com algo. Só assim, agindo no princípio da democracia e do respeito que poderemos agir juntos para a melhoria da educação em nosso país. Me desculpe, senhor Rui, por qualquer mal entendido. Um abraço !

  2. Osmar José Paz Delmaschio

    Senhor Rui a questão não foi da maneira que o senhor entendeu. O que eu quis dizer é que a direção pode mudar o horário das aulas a serem atribuídas antes de enviá-las à diretoria, visando que elas não sejam atribuídas a um professor que teria o direito sobre elas. Explico: Tenho apenas uma 6ª série e surge uma 8º série que poderia ser atribuída a mim, e nesse meio tempo a diretora poderia querer atribuir essa 8ª série para um professor protegido. É so colocar uma das aulas da 8ª série no mesmo horário que eu tenha uma das aulas da 6ª série que eu ficarei impedido de pegar a oitava série que seria atribuída a mim. Entendeu ? Eu digo que fui eu (Osmar José Paz Delmaschio), professor da região de São José do Rio Preto) que escreveu e já tenho mais de 18 anos de experiência em sala de aula.

    • Rui Silva

      Sr. Osmar, este caso é simples. Protocole um requerimento na Diretoria de Ensino, solicitando informações da referida aula e o porque da mudança de horário e mediante a informação que te passarem, entre com mandato de segurança para garantia de seus direitos. É só dessa maneira que vc consiguirá que as coisas funcionem.

  3. Rui Silva

    Que pseudo depoimento! Percebe-se claramente que não é um professor que está escrevendo e isto fica claro pelo simples fato que existe incoerencia no que está escrito. Como alguém com mais ponto, ou seja, mais tempo de trabalho, tem aulas atribuidas depois dos mais novos.