Arquivo do dia: 04/01/2012

BRASILEIRO, PROFISSÃO ESPERANÇA…

Estamos vendo a Secretaria de Educação de São Paulo, mudando, mudando.
Acabou a Cogsp. Sabendo que acabaria a Cogsp e o seu Coordenador sairia de lá, a Giulia do Educaforum comentou em seu blog que agora os pais estariam órfãos de vez. Ele atendia sempre e com o maior empenho em fazer justiça. Era uma andorinha, não podia fazer verão, mas perturbava muito os urubús que voavam embaixo dele.
Temos também nos esforçado para apontar que na Secretaria de Educação embora esteja mal das pernas e sem nenhuma perspectiva de melhora tem ótimos professores e profissionais competentes. Professores sufocados pelo desmando pela desordem que se instalou por aquelas bandas faz tempo.
O Secretario da Educação Prof. Herman, voltou. Parece que voltou com tudo, se reunindo e empenhado em comandar de fato e de direito a SEE, onde os deputados não poderão mandar e desmandar, mais desmandar que mandar. Quem sabe ele consegue ??? O caminho é este, que panela que todo mundo manda o angú azeda e esse angú já tem muito caroço.Nesse tempo que passou não vímos nada de relevante no Secretário de Educação, agora ele desmonta a COGSP e leva consigo o José Benedito.
Todo mundo esperando que o José Benedito fosse a Sub secretário e nada ????
Tem muita gente boa, capaz, na SEE, mas precisam oportunidade.
Quem sabe o Prof. Herman que antes de ser um professor é um empreendedor começa a arregaçar as mangas, limpar a casa e contar com pessoas capazes.
Com o José Benedito e com os iguais a ele que ele indicar, o Senhor Prof. Herman ainda será fraco. Nas mãos da banda podre o senhor será nada. Apenas mais um que passou pela SEE.
Toda vez que muda secretário de educação a gente fala : agora vai. Passa o tempo e nada.
Agora ainda tem dois anos, e ainda esperamos mudança enérgica que a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo requer.
Vamos lá Prof. Herman, mostra aí a que veio.

Comentários desativados em BRASILEIRO, PROFISSÃO ESPERANÇA…

Arquivado em Uncategorized

A CRACOLÂNDIA TEM JEITO SIM….


As crianças e os adolescentes da cracolândia estariam na escola, trabalhando e produzindo ou pelo menos não estariam dando despesas, prejuízos e desconforto para São Paulo.
A solução : educação, escola pública, respeito e compromentimento da gestão pública. Coragem e vontade política.
Esse exército de zumbis que infestam as cracolândia vão continuar pela cidade, pelo estado e pelo pais. se não for tomada uma providência urgente .
Esse pessoal é aquele que a escola expulsa.
O problema é na raíz que se resolve, tem que ver quem os joga na rua. Antes de expulsar o pessoal da cracolândia de um lugar para outro, tem que expulsar os maus professores da escola. Que sejam enxotados para os gabinetes dos políticos. Escola deve deixar de ser um paraíso dos apaniguados e parentes de politicos, não serve para nada, então que não os mande para a Secretaria Estadual de Educação.
Esse imenso contingente contaminou a rede de tal modo que agora, só mesmo com uma faxina geral.
Ensinar não é uma tarefa fácil. Professor é a profissão mais importante do planeta.
Dar aula para uma classe com alunos bonzinhos, quietinhos nas carteiras, prontos para responder :sim mestre, não mestre, por favor, dá licença e muito obrigado. Não existe.
Aluno dá trabalho, cansa, esgota, provoca o professor, desafia, cobra é ativo, questiona. Alguns aprendem mais devagar que outros. Uns tem facilidade para uma disciplina e muita dificuldade em outra.
A matéria que o professor é antipático, arrogante,cruel e incapal, não rende.
Os educadores, aqueles que tem potencial, sabem ensinar, gostam e levam a aula a sabem da sua importância na formação do cidadão. Os educadores não são levados a sério na escola.São tidos como os trouxas, afinal se trabalhar ganha. Professor que não trabalha é só colocar a culpa nos pais e alunos, no salário e no governdo, então o educador é considerado bobo, puxa saco do governo e é sempre desprestigiado e desconsiderado pelos colegas espertos, inimputáveis e imexíveis.
Violência da escola só se resolve com aula de boa qualidade professor na sala, bons exemplos entre outras coisas. Que faça o que mando e não faça o que eu faço não funciona com criança e adolescente.
As escolas começam o ano lotadas, depois de dois meses, os mais dificeis os rebeldes, os líderes e os contestadores, aqueles que seriam os nossos melhores futuros homens vao sendo expulsos das escolas aos montes. Expulsos da escola pela incapacidade dos professores e vão formar esse imenso contingente de zumbis nas cracolândias. Outros vão liderar quadrilhas, outros morrem antes de completar a maioridade.
Pior é que tem até uma Cartilha de Normas e Condutas Escolares que autoriza a escola, a expulsar aluno.
Educação é direito do aluno, não direito só do bonzinho, aquele quietinho que baba na carteira, mas de todos.
Se a Secretaria Estadual elabora e distribui uma cartilha autorizando a escola a violar a lei, o que podemos esperar ?
Que tipo de cidadão a escola pode formar se ela não cumpre a lei ?
Então é isso.
Se temos uma torneira aberta alagando a sala, tem que fechar a torneira, não adianta puxar a água da sala.
No caso da cracolândia temos que fechar a torneira na escola pública.
Tarefa díficil mas alguém tem que começar.
Assim a cracolândia se acaba, os educadores, os pais e alunos e o pais agradecem, mesmo que os maus professores esperneiem.

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized